segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Sugestão de leitura

Olá pessoal,
Na aula de ontem tivemos uma discussão muito interessante sobre a formação do Cânon da Bíblia. No tocante ao Cânon do Novo Testamento citei o livro "a Fraude do Código da Vinci". Segue abaixo a sinopse desse livro, que recomendo fortemente. O livro foi publicado no Brasil pela Editora Vida.
Dados do autor: Erwin W. Lutzer é pastor-titular da Moody Church em Chicago, EUA. É bacharel em Artes pela Winnipeg Bible College, mestre em Teologia pelo Dallas Theological Seminary, mestre em Artes pela Loyola University e doutor em Direito pela Simon Greenleaf School of Law.
A Fraude do Código Da Vinci
Será que as seguintes alegações têm algum fundamento?
• Jesus se casou com Maria Madalena, sua legítima sucessora e líder da igreja primitiva.
• Jesus nunca foi Deus. Trata-se de uma mentira inventada pelo imperador Constantino no Concílio de Nicéia.
• Os evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João não ensinam a verdade sobre Jesus. A igreja teria escondido os verdadeiros evangelhos escritos pelas seitas gnósticas.
• Leonardo da Vinci manteve essas informações em suas pinturas mundialmente famosas.

Essas afirmações fazem do cristianismo o maior e mais bem engendrado embuste de todos os tempos. Será? Dan Brown, autor do eletrizante romance O código Da Vinci, alega que sua obra é baseada em fatos históricos. Milhões de pessoas têm acreditado nessas inverdades, crendo tratar-se de pesquisa segura e correta.

Neste livro, o eminente teólogo Erwin W. Lutzer examina as afirmações de Dan Brown e apresenta respostas claras e bem fundamentadas para esclarecer a confusão em torno da vida de Jesus e da fé cristã. De forma meticulosa e perspicaz, ele desmascara os mitos por trás dessas e de outras lendas, revelando a verdadeira história que existe sub-repticiamente nesse romance.

A fraude do código Da Vinci é uma defesa clara e contundente da historicidade do cristianismo e da pessoa de Jesus. É também um alerta para que aprendamos sempre a separar a verdade da mentira e a realidade da fantasia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário