terça-feira, 6 de outubro de 2009

Simbologia Bíblica





Olá meus prezados alunos!

Como estão passando a semana? Na Escola Bíblica do último domingo começamos a estudar os símbolos e tipos da Palavra de Deus. No final da aula passei uma tarefa para vocês pedindo que refletissem sobre a comparação entre a Palavra/Espada e Escudo/Fé empregada pelo Ap. Paulo na Carta aos Efésios. Por que essa comparação? O que o Apóstolo quis dizer com essas comparações? É possível identificar alguma relação entre esses dois tipos de armas no tocante ao que representam? Como se dá essa relação? Para responder a essas questões disse para vocês que o “caminho das pedras” passa pela ideia que o Ap Paulo tinha de soldado. Na cabeça dele naturalmente o paradigma de soldado só poderia ser um: o soldado romano. Observem bem as figuras da espada e do escudo, bem como suas características e procurem responder os questionamentos acima


A espada - gládio (em latim gladius) ou espada curta não era mais que uma espada melhorada da espada dos Celtas, aquando da conquista da Hispânia. Era uma espada de dois gumes, com empunhadura de madeira ou osso talhado, para permitir uma sujeição mais firme. Embainhava-se numa capa de madeira que podia estar sumptuosamente decorada. Durante centenas de anos foi a espada do exército Romano, e espalhou o terror pelos campos de batalha desde a Gália à Arábia. Com esta espada terminou a discussão em Roma, qual deveria ser a sua função (de arremesso ou de cortar). Ganhou o partido que defendia que a espada servia para arremessar, e assim o gládio foi adotado para espada do exército. Nas batalhas com os povos nórdicos, estes usavam enormes espadas, muito belas, mas no campo de batalha eram pouco práticas contra a leve e funcional gládio

O Escudo - Escudo de madeira forrado a couro com reforços metálicos

Forte abraço a todos e nos encontramos no Congresso.
Eduardo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário